O senhor Velha Guarda


Bruno Villas Bôas/OSAMBA.NET

Por Thiago Dias
Foto de Bruno Villas Bôas

Em 1970, a Velha Guarda da Portela era reunida pela primeira vez para gravar um disco, produzido por Paulinho da Viola. Chico Santana, Manacéa, Alberto Nonato, Alcides e outros malandros históricos formavam o grupo. Entre aqueles senhores, um “menino” de 37 anos: Monarco, autor da música que dava nome ao disco “Passado de glórias”.

“Daquela formação que está na contra-capa do disco só eu estou vivo”, lembra o compositor. Antes mesmo dos 40, Monarco já era Velha Guarda. “Eu gostava de ficar com os velhos mesmo”, lembra o portelense, agora com 74.

Monarco será o convidado especial da festa organizada pelo jornal O Samba, na próxima quinta-feira, dia 24, a partir das 21h no Bar da Ladeira (Rua Evaristo da Veiga, 149 – Lapa). No repertório, alguns dos maiores sucessos da turma da Portela: “Vivo isolado do mundo” (Alcides Dias Lopes), “Coração em desalinho” (Monarco e Ratinho), “Vai vadiar” (Monarco e Ratinho), “Quitandeiro” (Paulo da Portela e Monarco), “Linda Guanabara” (Paulo da Portela) e “De Paulo a Paulinho” (Chico Santana e Monarco). “Na hora a gente canta mais, no improviso. A festa vai ser bonita”, garante.

Foi Candeia quem fez Monarco abrir o olho para o seu talento. “Eu ficava muito lá em Oswaldo Cruz, nas calçadas, em pontos de bicho. Ele falava para mim: ‘Você está na lama’. O Candeia achava que eu podia estar por cima, que eu era melhor que alguns que faziam sucesso”, lembra. Depois da bronca, mostrou ao amigo a primeira parte de “Portela, uma família reunida”. “Ele adorou a música e fez uma segunda parte maravilhosa”, conta. Foi a única parceria entre os dois.

Apesar de ser muito gravado, Monarco descarta investir numa carreira de cantor. Prefere atuar como compositor, fazer shows com a Velha Guarda da Portela e alguns sozinhos pelo Brasil. Já lançou quatro discos sem os companheiros, mas sabe que é difícil sobreviver de vendagem hoje. “As pessoas dizem que são antológicos, mas vende pouco. Direito autoral também paga pouco. Os shows que pagam as contas”, diz.

FESTA JORNAL O SAMBA
Data: 24/04/2008
Local: Bar da Ladeira (Rua Evaristo da Veiga, 149 – Lapa – embaixo dos Arcos)
Hora: 21h
Participação: Samba da Amendoeira e Monarco
Couvert: R$ 10

* * *

PROMOÇÃO

A equipe O Samba e o Galocantô trazem mais uma promoção para os sambistas: um par de ingressos para o show do grupo no dia 25, próxima sexta-feira, no Teatro Rival, no Rio de Janeiro.

Para ganhar, é mole mole. Basta responder, para o nosso e-mail blogsamba@gmail.com (ou pelo Fale Conosco, no menu de cima do site), à pergunta: qual o nome do novo show do Galocantô?

A primeira pessoa que responder certo fatura o par de ingressos. Mãos à obra!

3 Respostas para “O senhor Velha Guarda

  1. Não tô tendo mt tempo de ler os novos posts do blog, mas sempre estarei na torcida pro sucesso de vc’s!
    Espero que a festa esteja tão animada quanto a última foi…
    Parabéns!
    Beijinhus***

  2. Pingback: Insensato Coração? Prefiro Insensato Destino… « O samba é meu dom·

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s